A dor crônica, uma condição que persiste por mais de três meses, sendo recorrente ou não,  é uma realidade para muitas pessoas no Brasil. As dores crônicas mais comuns incluem cefaleia (dor de cabeça), hérnia de disco lombar, lombalgias, reumatismo e fibromialgia. Essas condições e as intervenções para tratá-las foram o tema da entrevista com o anestesista Diego Fabris no programa Viva Saúde Unimed Tubarão.

O tratamento da dor crônica pode variar de acordo com o tipo e intensidade da dor. Em muitos casos, é recomendado o uso de medicamentos, a realização de infiltrações ou injeções, fisioterapia e, nos casos mais graves, cirurgia. O canabidiol (CBD), um composto encontrado na planta de cannabis, também tem demonstrado propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, tornando-se uma opção atraente para o tratamento de dores crônicas, incluindo condições como artrite e fibromialgia.

Além disso, a abordagem multidisciplinar é fundamental no tratamento da dor crônica, a colaboração entre diferentes especialistas, como médicos, fisioterapeutas, psicólogos e outros profissionais de saúde, pode resultar em um plano de tratamento mais eficaz e personalizado, melhorando assim a qualidade de vida do paciente.

Entre as principais dores crônicas está a fibromialgia, uma condição caracterizada por dor generalizada, fadiga, distúrbios do sono e problemas cognitivos. As intervenções para a fibromialgia incluem medicamentos, terapias cognitivo-comportamentais, exercícios físicos e técnicas de relaxamento. A acupuntura e a estimulação elétrica transcutânea dos nervos (TENS) também são utilizadas para aliviar a dor da fibromialgia. Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o episódio completo no link abaixo

Compartilhe

Voltar ao blog